quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Esse jogo vicia...

Não adianta apelar para a teoria dos filósofos Backstreet boys e gritar aos sete ventos “Quit playing games with my heart”. Jogos de amor sempre existiram e existirão sempre por mais que as pessoas digam quão diretas são e o quanto abominam toda essa burocracia. Geralmente esse discurso já é parte do jogo. Resisti muito em participar disso tudo e confesso que ainda não domino as regras. Vira e mexe cometo um deslize ou perco uma jogada. Aí espero novamente a minha vez para tentar consertar. Às vezes dou a volta por cima, tiro uma carta da manga e domino a situação. Daí toda a angústia desaparece e vivo uma felicidade que dura até eu precisar voltar ao jogo. Mas tem vezes que errar me custa caro: meu coração em pedaços e muitas rodadas sem jogar. Daí aproveito para rever as táticas, remontar estratégias e tão logo me recupero volto à partida. Esse processo cansa e tem horas que penso em parar. No entanto sentir-se querida e fazer-se querer é uma sensação tão boa que até vicia. Faz bem para a auto-estima, faz bem para alma e faz parte da vida. Simples assim! E para que tornar tudo complicado?


(Grazielle Santos Silva)


* Poster do filme Como Perder um Homem em 10 Dias. A comédia romântica é considerada clichê, mas gosto bastante e mostra bem todos os passos premeditados no processo de sedução.

9 comentários :

Mulher Mineira disse...

oi graz....
menina, amar é sempre um jogo, mesmo quando se está namorando.. as vezes é preciso jogar com o ciumes, com a paixão aguda, com o jeito da outra pessoa. É tudo um jogo, mas a cada nova casinha andada no tabuleiro a satisfação é imensa!!! beijos

Débora disse...

rapaz, eu prefiro jogos de relacionamentos em "the sims". principalmente na parte do "oba oba".

hahahahahahha

mulher, eu sempre leio, mas me dá uma preguiça de comentar do capeta..
:~

Thito disse...

Nas toda sedução é premeditada!!!!

Desconheço alguém que seduz simplesmente por existir.

E "jogos de amor são pra se jogar, oh por favor não vem me explicar o que eu já sei e o que eu não sei."

Cris Santos disse...

Grazi :) Está ai mais um jogo em que eu sou pessimo, mas mesmo sendo um perna de pau não nego que participo rs.
O dificil é decidir pela estrategia mais adequada, acertar todos os lances e conseguir uma jogada perfeita... Eu quase nunca consigo.
Mas o sabor da vitoria compensa os dias em que perdemos ou saimos apenas com um empate. (Alias, o 0x0 mtas vezes é o pior resultado)
Enfim, por mais que em alguns momentos nos cause dor não dá para simplesmente querer viver sem amor
Beijos, e me desculpe a ausencia.

quem vos fala disse...

Concordo com o que disse mas se tomarmos como conceito de amor o amor moderno.
Pois, por mais utópico que seja hoje, o conceito de amor romântico fugia uma pouco a essa colocação...
Ele data de uma época em que se acreditava nas espontaneidade do amor... assim, não poderia ser um jogo, pois fugia à razão...
Mas hoje a história é outra... e nisso concordo com você de fato...

Ass: Gustavo

J.F. de Souza disse...

Eu só lamento...

E digo mais: tenho medo de vc! Tenho medo de mulheres manipuladoras!

O fueda é que, hoje em dia, quase todas são manipuladoras... Praticamente todas aprenderam a usar seu poder...

(Os bobos não terão mais vez!) =P



=*

Ana disse...

Eu não gosto do joguinho, mesmo pq, não sei jogar. Acredita? Pois é verdade. Acho que é por isso que quebro a cara demais. Só encontrando um péssimo jogador pra ficar ao meu lado e fazer tudo mais especial... hahahahaha :D
Beijos, adorei o texto. Uma delícia de bem escrito!
Ana
www.mineirasuai.blogspot.com

Jozii disse...

'' Miiniina... Num Vo Esconde a Emoção... Amei Tu Te Chamado '' a teoria dos filosofos backstreet boys '', Eu Sou Fan... Huhuhu...

Mas Bem... De Qualquer Forma, Ficou Muito Muito Verdadero o q Tu Disse, De Coração, O Amor e Um Jogo, e Temos Que Saber Jogar,

Bezos Grazii ^^

San disse...

Pois é! Realmente não se pode dizer que não há um jogo nos relacionamentos. Acho que de certa forma é algo inerente a nós, afinal estamos sempre querendo ser queridos ou fazendo-se querer como você mesma disse e não importa de que tipo relacionamentos sejam, entre amigos ou entre amantes. O problema não é o fato de existir um jogo, e sim o fato de que muitos não jogam limpo ;)
Adorei o texto.
Beijo.

Comente com o Facebook:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...