domingo, 23 de dezembro de 2012

Ninguém mais

eu
só eu
sou eu
meu fardo

sem divisão
me carregando
a todo lado

e não me dou
não me entrego
nem me reparto

porque eu,
e só eu
que sei de fato
o quanto dói
cair no chão
virar pedaço

e eu sozinha
me recomponho
de caco em caco

e a cada tombo
um fragmento
extraviado

e não sou a mesma
sou eu sem eu
falta um espaço

e quem me cuida
sou eu
só eu

e ninguém mais

(Grazielle Santos Silva)


* Pôster do filme Nell.

4 comentários :

Gabriele Fidalgo disse...

Um pouco triste, mas bastante sincero.

Gostei da sensibilidade.

super beijos

Claudio Mattos disse...

Seus textos estão bem diferentes!

Bjão e bom fim de semana para vc!

Thito disse...

Ah, o que o amor não faz com as pessoas??
Se temos demais, vivemos nas nuvens.
Se não temos como queremos, andamos pelos cantos.
Só não vivemos sem ele.

Que o amor lhe apareça, colorido e verdadeiro.

Juliana disse...

Que profundo hein Grazi!!
Tô vendo que 2008 chegou cheio de inspirações ^^

Voltei com o Locus, finalmente!! hehehe

Saudades dos posts ^^


Beijão e felicidades!!!!!!!!!!
FELIZ 2008

Comente com o Facebook:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...