quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Domando sentimentos

Com o passar do tempo, é exigido que você tenha mais controle de seus sentimentos, afinal você não é mais adolescente e eles são menos confusos. Aí você aprende uma coisa muito perigosa: a guardar certos sentimentos difíceis de domar em caixas internas para conseguir conviver com os outros sem grandes atritos. A raiva que vem do barulho do vizinho, a tristeza de não conseguir resolver uma situação, o medo de tomar algumas decisões e tantos outros sentimentos são devidamente encaixotados e guardados até que se possa parar e lidar com eles. No entanto, a exigência da fortaleza faz com que eles se acumulem e permaneçam em suas devidas caixas por longa data. 

Acontece que chega uma hora que as caixas transbordam. Todas de uma vez. E quanto mais a gente tenta represar para manter a postura de maturidade e sabedoria adquirida com a idade, mais os efeitos das caixas abertas são nocivos. O corpo é o primeiro a sofrer nessa revolução. Aparecem dores. O organismo não funciona com a mesma fluidez de antes. Aí o sono também sofre consequências e fica instável. Outros sentimentos como a irritabilidade e a impaciência surgem e fica um pouco mais difícil domá-los. Por fim, faz-se necessário parar, fazer uma pausa estratégica antes de seguir adiante. Recolher todos os sentimentos acumulados e aprender a lidar com eles. Só assim será possível dominá-los e impedir que causem impactos bruscos em sua vida.

(Grazielle Santos Silva) 

Pôster do filme "Quem somos nós?"

Nenhum comentário :

Comente com o Facebook:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...